Todos nós adorávamos caubóis – Carol Bensimon

interlunio42-caubóisEm um bom livro de estrada geralmente se espera bons personagens, um percurso interessante, muitos personagens secundários memoráveis, pequenas aventuras nas cidades de pouso e um certo crescimento dos viajantes, que a partir do afastamento de casa devem lidar com seus fantasmas interiores para tentar resolver internamente o que deixaram para trás.

Todos nós adorávamos caubóis, com o perdão da piada infame, fica no meio do caminho em relação a essas características, mas se salva como um bom livro apenas pela escrita leve e envolvente da autora, bem como pelas ótimas referências a quem foi jovem no final do século passado e começo deste século.

Cora é a narradora dessa viagem de carro pelo interior do Rio Grande do Sul, um sonho que compartilha com sua amiga-quem-dera-namorada Julia, com quem não falava há alguns anos. As duas vão parando em pousadas de cidadezinhas e conversando sobre seus problemas familiares e o passado que tiveram juntas, antes de Cora ir morar em Paris e Julia morar em Montreal. A autora foi muito corajosa ao construir uma protagonista tão arrogante e egocêntrica, com problemas tão comuns a uma adolescente, e não a uma jovem adulta. Julia é um contraponto, mas não tem tutano suficiente para causar um impacto maior.

O que mais incomoda no livro (e para alguns leitores isso será uma qualidade) certamente é a sensação de que essa viagem poderia ser para qualquer lugar, ou ainda, para lugar nenhum, que elas apenas queriam acertar os ponteiros da relação e passar um tempo juntas. As duas viajantes – especialmente Cora – não querem conhecer ninguém no caminho, elas se julgam muito superiores às pessoas que moram naquelas cidades, elas não têm nada a aprender com elas. Todos os personagens que encontram são descritos como pessoas esquisitas, cenários humanos para a viagem.

O foco apenas no romance das duas e a falta de cuidado com a história, muito superficial, me fez lamentar a oportunidade de Bensimon de construir um grande livro. Ainda assim não há como negar que a autora escreve bem e foi uma leitura agradável na maior parte do tempo, especialmente na primeira metade do livro, quando ainda há grandes expectativas e as histórias delas anteriores à viagem são bem mais interessantes. Talvez para conversar e namorar não fosse necessário ter gastado tanta gasolina.

Anúncios

4 comentários sobre “Todos nós adorávamos caubóis – Carol Bensimon

  1. Ahaha! E tinha muito expectativa com esse livro…tem algumas coisas dela que me interessam…Pó de parede parece bom e Sinuca embaixo d’água também…vou tentar em breve e te digo o que achei.
    beijo enorme!

    1. Maira, parece que esse é o mais fraco dela, segundo vi alguns comentários. Eu dei 3 estrelas para esse, até que gostei do leitura, mas o livro tem muitos problemas, quero ler os outros pois a escrita dela é bem legal, me fala depois se você ler alguma coisa dela. =)

  2. Eu tenho muita curiosidade pra conhecer essa historia. Tenho pó de parede no Kindle, acho que vou começar por ele.
    Não tenho grandes expectativas, mas fico curiosa. Acho que é o titulo, adoro o título dos dois livros.

    Beijos

Deixe um comentário e eu responderei aqui mesmo. Obrigada pela visita!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s