Peter e Wendy – J.M. Barrie

18_peterPeter e Wendy não parece ser um livro que muita gente tenha lido, apesar de todos conhecerem a história através de adaptações. Mesmo na infância, nunca me senti empolgada com os personagens e sua aventura na Terra do Nunca. Mas como recentemente histórias infantis têm me chamado (mais ainda) a atenção, não resisti a essa bonita edição da Cosac Naify, em que a sobrecapa se transforma em luminária.

Ler a obra original não me fez mudar muito de idéia com relação aos personagens, ainda que eles sejam bem construídos por Barrie. Peter tem todas as virtudes e defeitos da infância exacerbados, e isso o deixa ora muito divertido, ora muito desagradável. Já Wendy é uma espécie de não-criança, pois toda sua energia é voltada pra fantasiar que é adulta. A vida deles na Terra do Nunca é fazer de conta que são pais dos Garotos Perdidos, como se brincassem de casinha. O papel de Peter se divide em outros, pois além disso ele é amigo, herói, líder. Mas Wendy é apenas uma frágil mãe, com funções domésticas, incapaz de atos de bravura, servindo apenas para confortar meninos carentes de amor materno.

O que mais me envolveu na obra foi ver como as crianças são retratadas de uma maneira realista, sem aquela chata romantização de que elas seriam anjinhos: o Pan de Peter parece apontar para um estágio onde a moral ainda não foi construída, um mundo de natureza pura, com espaço tanto para a inocência quanto para a crueldade, a violência e o egocentrismo:

“Afinal, as crianças estão sempre prontas, quando uma novidade se oferece, a abandonar as pessoas de que mais gostam.”

Se existe alguma romantização da infância no livro é no ponto em que ela é mostrada como um mundo mágico onde tudo é possível, inclusive poder voar, mas no fundo é isso mesmo que acontece com a imaginação infantil e isso só funciona por muito tempo para Peter, pois todas as outras crianças acabam escolhendo crescer. Por mais que a infância tenha suas vantagens, nós geralmente só nos damos conta delas depois de grandes.

A narrativa de Barrie é outro elemento de muito valor em Peter e Wendy. Não sei se porque o livro foi escrito com base em sua peça de teatro, mas a interação com o leitor é contínua, trazendo-o para dentro da obra, permitindo que ele participe do rumo da história e ao mesmo tempo antecipe o que vai acontecer, gerando expectativa. É um texto gostoso de ler, com várias camadas de significado, servindo tanto para adultos como para crianças, especialmente para adultos que têm crianças ou que sentem nostalgia de sua própria Terra do Nunca.

Anúncios

12 comentários sobre “Peter e Wendy – J.M. Barrie

    1. Helena, eu não lembro muito da versão da Disney porque vi quando ainda era criança, mas pelo que todo mundo comenta, tem um tom bem diferente. =)

  1. Pessoalmente não gosto dessa edição, prefiro a da Zahar. De qualquer maneira, quero muito ler o livro do Peter Pan! 🙂 Já vi o filme assim como todo mundo quando era criança e amei! Mas quero experienciar a leitura e essa é a primeira resenha que vejo do livro, parece mto bom!

    1. Helena, nunca dei uma olhada na edição da Zahar, mas acho que são propostas bem diferentes. Talvez a Cosac tenha feito mais pensando em leitores adultos que tem criança. Não sou muito fã de páginas coloridas, mas no geral gostei da edição, que tem um posfácio muito bom. =)

      1. Comprarei mesmo a da Zahar, achei mais minha cara haha, mas de qualquer maneira, ótima resenha. No filme eu também não tinha amado os personagens, mas eu semprei gostei muito do Peter, mas duvido muito que eu vá gostar da Wendy xD, não sei porque…

  2. Essa edição é tão linda!
    Eu vi o filme da Disney quando criança e não lembro dos detalhes, mas nunca esteve entre os meus favoritos. Vou ler “Peter Pan” no mês que vem, para o Charlie’s Booklist. Estou ansiosa para conhecer a história original, já que, como você comentou, parece que a animação da Disney tem uma abordagem bem diferente.
    Uma dúvida: essa edição que você leu traz “Peter e Wendy” e “Peter Pan em Kensington Garden”?
    bjo!

    1. Michelle, eu também não lembro dos detalhes, mas me pareceu um tanto diferente.
      Essa edição traz apenas Peter e Wendy. 😉
      Beijinho!

        1. Eu nunca vi essa edição, Michelle! Nem sabia que tinha uma versão em português de Peter Pan em Kensington Garden, legal! =D

Deixe um comentário e eu responderei aqui mesmo. Obrigada pela visita!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s