Norwegian Wood – Haruki Murakami

10_woodTodo mundo fala que é mais difícil falar sobre um livro de que gostamos muito, talvez porque isso revele muito de nossa intimidade, ou acabe mostrando muito de quem somos. Norwegian Wood é o primeiro livro do ano que amei. Não esperava muito mais que um bom livro, mas acabei me surpreendendo. No entanto, é daqueles livros que dependem muito de identificação com os personagens ou situações, o que acaba rendendo uma leitura chata para alguns e maravilhosa para outros.

Uma das coisas mais legais do livro é a sensação de que todos temos trilha sonora para certos momentos da vida, ou melhor, como certas canções servem de transporte para um momento ou trazem de volta a presença de alguém que está longe no tempo ou no espaço. No caso deste livro de Murakami, tudo começa quando Toru Watanabe, de 37 anos, está num avião e começa a tocar Norwegian Wood, dos Beatles. Imediatamente ele se sente mal porque a música lhe traz de volta não só o seu passado triste, mas a sensação de um futuro incerto:

“Refleti sobre as muitas coisas perdidas no curso da minha vida até aquele momento. O tempo perdido, pessoas mortas ou desaparecidas, emoções que eu nunca mais experimentaria.”

A partir daí acompanhamos suas lembranças de juventude no final dos anos 60, essencialmente a história das amizades que fez e que marcaram sua vida em sua época de estudante. Toru é quase sempre o terceiro elemento em seus relacionamentos, um rapaz simples que gosta de ser amigo de pessoas complexas e lhes serve deixando-as confortáveis por serem diferentes:

“– Por que você só gosta desse tipo de pessoa? – perguntou Naoko. – Todos pessoas esquisitas, desvirtuadas, que afundam aos poucos por não saberem nadar bem. Eu, Kizuki, Reiko. Somos todos assim. Por que não consegue gostar de pessoas mais normais?
– Provavelmente porque eu não os vejo assim – respondi depois de refletir por um instante. – Não acho de jeito algum que você, Kizuki e Reiko sejam esquisitos. Aqueles que eu considero esquisitos estão todos andando lá fora numa boa.”

Para mim, Norwegian Wood é mais uma história de amizade que de amor e perda ou entrada no mundo adulto. Uma maneira de lembrarmos como certas pessoas que fazem parte da nossa vida em algum momento podem deixar marcas eternas. Mas também é uma obra cheia de referências gostosas, literárias e musicais – quem é fã dos Beatles pode encontrar várias, algumas bem sutis, outras bem evidentes –, com uma escrita leve, temática profunda e personagens memoráveis.

A adaptação para o cinema é bela e delicada, mas incrivelmente mais triste e sombria que o livro e, talvez por questões de direitos autorais, não se utilizou muito das músicas que ajudam a contar a história.

10_norwegian

Anúncios

10 comentários sobre “Norwegian Wood – Haruki Murakami

  1. Lua,
    eu como fã de beatles me interessei demais pelo livro!!
    como sempre primorosa sua resenha!!! 🙂
    onde vc comprou o ebook ?
    bjusss

    1. Camila, eu li um arquivo que uma amiga minha me mandou, acho que ela baixou na Biblioteca do Exilado.
      Obrigada pelo elogio, não consegui escrever muita coisa sobre esse livro, acho que porque gostei muito.
      Só pra você não ficar com muita expectativa, as referências aos Beatles não são muitas, mas aqui e ali a gente percebe uma coisa e outra.
      Beijinho!

  2. Estou com este romance do Murakami desde 2011, mas ainda não li.

    O filme é incrível, extremamente triste e profundo. Normalmente os dramas japoneses têm essa carga densa. Sobre o casal protagonista, fiquei contente com a impecável atuação de Rinko Kikuchi (Naoko) e Kenichi Matsuyama (Toru Watanabe); ambos estão na minha lista de atores japoneses favoritos. Para quem não se lembra da Rinko, ela deu vida a Chieko Wataya, no filme Babel [2006].

    Acho belíssima essa capa!

    1. Também gostei muito da atuação deles, Lulu, principalmente a dela. Eu tinha certeza de que já tinha visto ela em outro filme e acabei esquecendo de pesquisar. Realmente, é a menina do Babel! O filme é belo e triste, o livro encara as tragédias de uma maneira um pouco mais esperançosa, com mais humor.
      Não deixe de ler o livro, a história da personagem Reiko é muito boa e o Nagasawa do livro é bem mais interessante. =)
      Beijinho!!!

  3. Que bom que você encontrou um livro para amar! É mesmo muito difícil falar do que nos toca profundamente. E a carga sentimental das músicas é imensa, nos fazendo viajar no tempo involuntariamente. Só li 1 livro do Murakami até agora e gostei da experiência. Com certeza “Norwegian Wood” será a próxima incursão pelo mundo do autor.
    bjo

    1. Mi, eu já estou querendo ler todos. Eu imaginava que iria gostar do autor, mas agora estou bem empolgada! =)
      Beijinho, linda!

  4. Gostei muito do livro. A música dos Beatles encaixou perfeitamente no enredo do livro. Eu não tinha ouvido a música ainda, então decidi ouvir antes de ler o livro. O livro pareceu mais um filme, eu imaginava cada cena e parecia que uma trilha sonora se passava na minha cabeça! Com certeza um dos melhores livros que já li!

  5. Eu amei de paixão o Norwegian Wood. Cada cena, cada personagem, tudo. A cena que retrata a música também achei super bem construída.
    O mais engraçado para mim foi que ao virar a última página (ou dar o último toque no e-reader) me deu uma enorme vontade de recomeçar o livro. Foi a primeira vez que tive vontade de reler um livro logo depois de acabá-lo. Ficou um sentimento de não querer largar aqueles personagens. Continuar vasculhando as lembranças do Toru.

    Abraços
    Raphael – Capitu já Leu?

    1. Oi, Raphael! Eu vi seu vídeo falando sobre esse livro e como você também amei de paixão e quero muito ler tudo do autor.
      Se tiver curiosidade veja o filme, é bem bonito também.
      Abraço! =)

Deixe um comentário e eu responderei aqui mesmo. Obrigada pela visita!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s