The Maxx – Sam Kieth

Talvez poucas pessoas lembrem, mas em meados dos anos 90 a MTV brasileira colocou no ar uma série de animação baseada nos quadrinhos The Maxx, de Sam Kieth. O vídeo chegou a ser lançado em fita VHS aqui no Brasil e tenho a minha guardada até hoje como lembrança, assim como uma action figure do Maxx pela qual tenho o maior carinho. A série contava a história de Julie Winters, uma assistente social envolvida em um relacionamento complicado com o vagabundo Maxx.

Devido a um acontecimento trágico por que passou, Julie construiu inconscien-temente um mundo paralelo, baseado em suas memórias suprimidas de infância, formado por uma savana australiana com criaturas inusitadas, em que ela seria a Rainha Leopardo, senhora da selva. Maxx em ambos os mundos é seu protetor e animal-espírito, ainda que ele não controle onde estará a cada instante: num momento ele pode estar lutando na cidade para defendê-la, em outro repentinamente adentrar na savana, tendo que lidar com outros perigos.
Na cidade, Maxx enfrenta Mr. Gone, um vilão que ataca mulheres e comanda os Iszes, seres que tomam a forma humana para cometer crimes. Somente Gone sabe o significado dos dois mundos, o que há por trás da máscara de Maxx e o que aconteceu com Julie no passado. Cobrindo 11 números dos quadrinhos – lançados pela Image Comics e posteriormente pela DC Comics –, a série constitui um primeiro arco de histórias, focado em Julie. Mesmo com um final diferente, a animação é bem fiel, praticamente uma filmagem dos quadros de Sam Kieth.

Já o segundo arco (que fecha a história na edição #35) apresenta o mundo paralelo de Sarah, a típica adolescente rejeitada e rebelde, e vai trazendo histórias cada vez mais pesadas, especialmente quando Kieth passa a escrever sozinho. Ele mergulha fundo em algumas situações até incômodas de ler, afinal seus personagens são sempre pessoas que foram de alguma forma abandonadas ou abusadas. Se a história de Gone, por exemplo, não for algo perturbador, não imagino o que pode ser. Por conta disso, prefiro os números em que Kieth faz parceria com Bill Messner-Loebs, pois este parece ter sido responsável por amenizar um pouco o drama, com seus diálogos sempre muito espirituosos e até engraçados.

Apesar de Maxx ter uma atitude e aparência de super-herói, o personagem funciona também como ironia ao universo de músculos e super poderes das histórias em quadrinhos tradicionais. Kieth chega a parodiar certos clichês usados nas histórias de super-heróis, o que acaba funcionando como uma crítica à romantização da violência e da morte, mas ao mesmo tempo sem abdicar desses elementos, talvez com a intenção de trazer consciência para eles. Através de categorias da psicanálise, num universo de mitologia primitiva, The Maxx trata de assuntos sérios como o feminismo e a violência contra a mulher de uma maneira bem particular, quase absurda e ao mesmo tempo divertida. Tudo sob a visão de personagens desajustados e marginais, que estão buscando algum tipo de fuga da realidade, afinal quando o mundo lá fora se torna muito perigoso, tudo que lhes resta é o mundo interior.


*É possível encontrar as edições encadernadas em sites como Amazon e Book Depository. A série foi lançada em dvd em 2009 e é bem fácil de achar. Há um tempo fiz legendas para os arquivos de vídeo, caso alguém se interesse, eu posso enviá-las por e-mail.

__
Livros relacionados:

Anúncios

15 comentários sobre “The Maxx – Sam Kieth

  1. Taí um mundo a respeito do qual realmente sou muito leiga, apesar de achar fantástico o fato de se unir imagem e literatura de uma forma tão interessante! Um dia, separarei um tempo para me dedicar a entender um pouco o universo dos quadrinhos!
    Beijos
    Tati

  2. Oi, Lua! Cheguei ao seu site justamente em busca de legendas para a série. Comprei o DVD, já digitalizei o VHS (há mais de dez anos, com péssima qualidade) e baixei os episódios inúmeras vezes, sempre procurando arquivos com a melhor qualidade (tem uns ripados do site da MTV que são melhores que o DVD). Nesses downloads, encontrei alguns vídeos com suas legendas fixas, e desde então tento encontrá-las em separado para usar com os arquivos de maior qualidade (nem tanto para mim, pois já conheço bem a série, mas para poder apresentá-la a amigos que precisam das legendas). Se você puder me enviá-las, agradecerei imensamente!

    É uma pena que a HQ nunca tenha sido publicada por aqui. É uma das minhas favoritas de todos os tempos. Se tiver oportunidade leia também as sessões de cartas. As discussões e especulações sobre os significados das histórias e as trocas de experiências entre os leitores eram quase tão interessantes quanto a própria HQ. Tanto que o Sam Kieth queria reproduzir as cartas nos encadernados, mas infelizmente não conseguiu.

    E já que você curte quadrinhos e gatos, deixa eu fazer um jabazinho aqui… =) recentemente disponibilizei uma HQ minha, chamada Felinos, no meu blog: http://andersonb.wordpress.com/felinos/

    Grande abraço e parabéns pelo interessantíssimo blog!

    1. Oi, Anderson! Legal encontrar mais um fã de Maxx. Nunca comprei o dvd, mas tenho o VHS americano e o brasileiro. Infelizmente eles não contêm o episódio 11 e sofreram algumas alterações, não lembro se no dvd está completo. Por conta disso fiz as legendas para os arquivos de tv, que na época (faz mais de 7 anos) só existiam em baixa qualidade. Posso enviar as legendas pra você, com certeza.
      Também acho uma pena que a HQ não tenha sido lançada aqui. Os primeiros números tenho nas edições originais com as cartas, mas o restante da minha coleção é de encadernados, então infelizmente não tive acesso às cartas (não lembro se nas versões digitais mantiveram as cartas).
      Vou conferir sua HQ! Abração! =)

    2. Olá, conheci The Maxx recentemente e estou pirando nele! Infelizmente, não consigo as legendas para os eps 7, 11 e 13. Se você ainda tiver e puder me enviar, eu ficaria muitíssimo grato! Parabéns pelo blog!

  3. Bom dia. Gostei muito do seu texto, pois não conhecia muito bem o personagem, e só li algo na antiga revista HERÓI. Consegui todos os vídeos, mas não tenho as legendas e gostaria de saber se você poderia mandar pra min.

  4. Não tenho palavras pra descrever o quanto sua análise me ajudou ! Muito grato por tudo ! Parabéns pelo site, vou dar uma lida em tudo, agradecido desde já !

Deixe um comentário e eu responderei aqui mesmo. Obrigada pela visita!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s