Um Copo de Cólera – Raduan Nassar

Há algum tempo me recrimino por não ter lido ainda Lavoura Arcaica, de Raduan Nassar. Foi por culpa então que acabei escolhendo Um Copo de Cólera como primeiro contemplado da Coleção Literatura Ibero-Americana. Trata-se de uma novela escrita na década de 70 que relata um dia na vida de um homem e uma mulher. A história se passa na chácara desse homem e descreve, através do pensamento dele enquanto narrador, os inúmeros rituais por que eles passam em seu cotidiano nada banal. Cada capítulo contém apenas um parágrafo (e um período gramatical), o que faz a leitura ficar fluida, mas também um pouco sufocante. Apesar de ser muito rico enquanto objeto de estudo literário, não é o tipo de livro que faça a minha cabeça, e apenas na segunda vez em que li pude apreciá-lo um pouco mais.

Os 5 primeiros capítulos nos apresentam a esse casal em seus momentos mais íntimos: A Chegada, Na Cama, O Levantar, O Banho e O Café-da-manhã. Tudo acontece como numa peça teatral, os movimentos de cada um ensaiados e repetidos para que ambos satisfaçam suas carências afetivas e sexuais. Ela, fetichista, masoquista e maternal ao mesmo tempo; ele, indiferente, autoritário e infantil, ambos revezando atitudes contraditórias, segundo a necessidade de cada momento.

Até que em O Esporro temos aparentemente uma quebra desse mundo ritualístico, quando ele descobre que sua cerca viva sofreu um ataque de formigas saúvas. Sua reação é extremamente dramática, e diante da calma e do deboche dela perante a situação ele acaba explodindo, com as formigas servindo de metáfora para a sua cólera, alimentada pelas provocações dela. A briga inicia um jogo de contrastes, em que ele é acusado de fascista e ela de engajada hipócrita, ele de agir com paixão somente em relação às plantas, ela de só agir com razão fora da cama, culminando numa épica lavagem de roupa suja – com uma linguagem ora solene, ora vulgar –, que para ele, acima de tudo, tinha um significado cênico.

“ela não fazia o gênero de quem fala e entra, ela pelo contrário era daquelas que só dão uma alfinetada na expectativa sôfrega de levar uma boa porretada, tanto assim que ela, na hora da picada, estava era de olho na gratificante madeira do meu fogo, de qualquer forma eu tinha sido atingido, ou então, ator, eu só fingia, a exemplo, a dor que realmente me doía”

Tanto é assim que no último capítulo, A Chegada, agora narrado por ela, percebemos que o círculo se fecha e a dinâmica do casal se completa, nos dando a certeza de que o esporro foi só mais um ritual dessas pessoas que estão sempre de copo cheio, esperando a gota d’água.

__
Livro relacionado:

Anúncios

6 comentários sobre “Um Copo de Cólera – Raduan Nassar

    1. Oi, Cah! Apesar de ser um livro interessante, não curti muito Um Copo de Cólera, mas desconfio que vou gostar de Lavoura Arcaica, já baixei até o filme pra ver depois. Mas olha, Um Copo não chega a ser uma leitura pesada não, inclusive é bem curto, praticamente um conto. Eu li duas vezes porque ele carrega muitas questões e da primeira li sem muita atenção. Beijinho!

  1. Olá, cheguei aqui por acaso e já estou tentada a fazer que nem você e comprar toda essa coleção da Folha. Na banca que costumo frequentar na minha cidade ela não está vindo, acho que é mais vantagem. Estou achando fantásticas suas resenhas. O Copo de Cólera eu vi o filme há muito tempo, lembro que na época causou uma certa polêmica por causa das cenas de nudez. Mas é sempre melhor ler o livro =)
    Beijos
    Tati

    1. Oi, Tati! Seja bem vinda! Eu não quis ver o filme desse livro porque eu imaginei que ele não acrescentaria muito à obra, mas o do Lavoura Arcaica quero ver um dia. Que bom que você gostou das resenhas, fico super feliz. =) Beijo!

  2. Ótima escolha para iniciar a leitura da coleção. Este é um dos livros que já fazia parte da minha lista de desejos antes do lançamento da coleção, principalmente porque adorei Lavoura Arcaica (o filme). Resenha perfeita!
    bjo

    1. Eu nem tenho o Lavoura Arcaica em casa, Michelle, mas já baixei o filme pra assistir depois da leitura que farei um dia, sou super curiosa com as duas obras. Beijinho e obrigada! =)

Deixe um comentário e eu responderei aqui mesmo. Obrigada pela visita!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s