Livro – José Luís Peixoto


Ler Literatura Portuguesa pra mim é como pegar um navio de volta pra casa, embora eu nunca tenha estado em Portugal e não saiba explicar bem o motivo de tal identificação. E este navio de José Luís Peixoto chamado Livro me proporcionou uma viagem muito agradável.

Em uma vila de Portugal, na década de 40, um menino de 6 anos passa uma noite numa fonte a esperar por sua mãe que não chega, na companhia de suas malas e um livro. Assim a história começa e Ilídio guardará esse livro dado pela mãe por muitos anos, até que ele sirva de presente à sua amada Adelaide e depois siga a história como um pedaço de Portugal que foi para a França. O que realmente significa o título do livro, só descobrimos na segunda parte da obra, mas o próprio objeto livro e a literatura em si fazem parte dessa surpresa:

“Os livros que tenho nas estantes formam um desenho de mim: o que quero lembrar e o que não quero esquecer.”

Entre as décadas de 50 e 70, muitos portugueses emigraram para a França fugindo da ditadura. Ilídio e Adelaide acabam no mesmo rumo, embora seus motivos sejam mais pessoais. A viagem que fazem até lá, os motivos que os levam, os desencontros e dificuldades por que passam são só uma parte dessa deliciosa saga de personagens encantadores. Em alguns momentos lembrei de Um Lugar ao Sol, de Érico Veríssimo, mas não sei dizer o porquê, já que li este há muito tempo.

No início pensei que seria uma daquelas leituras lentas, que se faz aos poucos, mas em um instante me vi chegando na metade do livro com pena de acabá-lo logo. Não que o livro não tenha suas dificuldades. O tempo na narrativa, por exemplo, pode confundir um leitor desatento por seu movimento em espiral: vai, faz um leve contorno de volta e depois segue em frente. Mas se por um lado o autor tem uma narrativa poética que pede pausa e reflexão, por outro ele alimenta nossa curiosidade em saber o que será dessas pessoas. Mesmo com o livro fechado eu ficava me perguntando o que ia acontecer com elas.

A segunda parte do livro já é quase um outro livro, mas passado o susto e uma certa relutância consegui apreciar e me identificar com tantas coisas que já coloquei a obra no rol das preferidas. Sempre que vejo por aí que este livro é sobre a emigração portuguesa fico pensando que li o livro errado, porque pra mim esse livro é sobre amor, amizade e sobrevivência. É também sobre outras coisas que prefiro deixar para quem tiver oportunidade de ler descobrir depois, mas a linda capa da edição brasileira já entrega e antecipa o quanto este livro é bonito.

__
Livro relacionado:

Anúncios

5 comentários sobre “Livro – José Luís Peixoto

    1. Num primeiro momento a metalinguagem do livro me aborreceu (porque foi uma quebra no livro), mas depois eu gostei. Beijinho! =)

  1. Pingback: Querências I

Deixe um comentário e eu responderei aqui mesmo. Obrigada pela visita!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s