O Selvagem da Motocicleta – S.E. Hinton | Rumble Fish (1983) – F.F. Coppola


Lendo O Selvagem da Motocicleta eu tive a sensação de rever os personagens de Vidas Sem Rumo vivendo uma outra história. Rusty-James, Steve e Motorcycle Boy lembram muito o trio Ponyboy, Johnny e Dallas. Especialmente Motorcycle Boy, o bad boy atormentado com altos níveis de charme e carisma, que é temido e admirado por todos. Já vendo o filme, com o filtro do diretor e a caracterização dos atores, a diferença fica mais marcada, até porque no filme eles são bem menos inocentes e não têm a menor cara de meninos de 14 e 17 anos.

Como no livro anterior, Hinton traz a questão das brigas masculinas, o prazer que elas causam e sua relação com disputas por território ou vaidade, mas aqui não há diferenças sociais. Os personagens não sabem ao certo porque brigam, são como os peixes betta, peixes de briga que não podem estar no mesmo aquário com outro da mesma espécie. Mais uma vez também ela trata de coisas como o relacionamento entre irmãos, a estrutura familiar e a rejeição a drogas pesadas, mas tudo numa história bem curta, sem tempo para muita profundidade.

O Coppola então preencheu a história de uma maneira muito visual, começando pela escolha do preto e branco, que não é gratuita porque Motorcycle Boy não vê cores. As cenas são muito simbólicas e os efeitos de câmera, fotografia e jogos de luz e sombra são o barato do filme; o diretor parece ter lambido cada cena para que ficasse como ele queria esteticamente. Um exemplo disso é a presença constante de relógios nas cenas, talvez para salientar a ansiedade de Rusty-James.

Sempre gosto do Matt Dillon, o James Dean dos anos 80, ainda que ele tenha feito esse mesmo papel tantas vezes; o Mickey Rourke está muito bem, mas me incomodou em alguns momentos porque eu imaginava um Motorcycle Boy bem diferente (eu já havia visto o filme há muito tempo e não lembrava mais quem tinha feito o personagem); já o personagem Steve me irritou um pouco, no livro ele não é tão caricato e patético. Fora isso e a trilha sonora ruim, Rumble Fish é um agrado para quem curte cinema e gosta de observar detalhes de direção: alguns momentos têm o tom de videoclip e em outros parece que estamos vendo um filme de Fellini, com a dramaticidade passando por cima de qualquer falta de lógica. Um cult que vale a pena ser visto, num daqueles casos raros em que o filme supera o livro.

__
Livros relacionados:

Anúncios

4 comentários sobre “O Selvagem da Motocicleta – S.E. Hinton | Rumble Fish (1983) – F.F. Coppola

  1. Terminei de ler esse livro esta semana. Gostei muito. Agora quero ver o filme antes de fazer a resenha. Mas… sério que a trilha sonora é ruim? Na minha cabeça ela é muito boa!
    bjo

    1. Michelle, eu acho que a trilha poderia ser melhor. No caso do Vidas Sem Rumo a trilha foi bem legal, mas neste achei que algumas músicas usadas não combinaram com o clima do filme. Mas claro que isso é minha visão pessoal, talvez porque eu esperasse algo como no filme anterior. Agora estou curiosa pela tua resenha! =)

  2. também gostei muito da trilha e acho o personagem de Mike Rourke muito bem trabalhado, o filme deixa claro q ele não é só um motoqueiro selvagem ou um peixe briguento – essa atuação assim como o trabalho estético de copola são os pontos altos do filme!
    acho q tem muita gente que menospreza esse filme , mas acho que foi um ótimo trabalho que vão além das pretensões!

    1. Oi, Carlos, tudo bem? Eu também acho que é um filme especial e que poderia ser mais valorizado, só não concordo com a trilha sonora, esta poderia ser melhor. Como falei no texto, é um belo filme e supera o livro, na minha opinião. Abraço!

Deixe um comentário e eu responderei aqui mesmo. Obrigada pela visita!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s