Só dez por cento é mentira (2008) – Pedro Cezar

Documentário de 2008, Só dez por cento é mentira procura retratar a vida e a obra de Manoel de Barros através de uma “desbiografia” do poeta, procurando usar imagens, objetos, músicas e depoimentos que façam par com seus poemas, já que ele diz que sua vida não é biografável e sua obra, como toda poesia, não pode ser explicada.
É um lindo filme, com o único defeito de ser narrado pelo diretor: para mim a narração me lembrou as aulas de Telecurso 2000. Apesar disso, dá pra abstrair e curtir as histórias, as inspirações e as pessoas que fazem parte de sua vida, bem como os trechos de poemas que surgem para arrematar tudo. O título do filme, é claro, é um verso de um poema e resume uma característica essencial da obra de Barros: a invenção enquanto produto da imaginação e que difere da mentira. A invenção enquanto verdade maior.

“Invenção é uma coisa que serve para aumentar o mundo.”

Anúncios

2 comentários sobre “Só dez por cento é mentira (2008) – Pedro Cezar

  1. Oi Lu! Vcs viram? =) Que massa! Eu achei que a narração tem tudo a ver com o filme. O modo como ele fala e o sotaque pra mim combinaram bem com a proposta. Engraçado como cada um vê de um jeito, ne? 🙂
    Estou amando as resenhas!

    Beijos!

    1. Eu vi sozinha, Ju! O que me incomodou não foi o sotaque, foi alguma coisa na maneira dele falar que me pareceu engraçado, mas tem uma hora que dá pra abstrair, rs. Beijinho!

Deixe um comentário e eu responderei aqui mesmo. Obrigada pela visita!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s